Skip links

Ministério da Saúde amplia vacinação contra HPV para meninos de 11 até 15 anos

O Ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira (20), que vai ampliar a oferta da vacina contra o HPV para os meninos de 11 até 15 anos. A imunização par ao público masculino passou a ser disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) em janeiro deste ano, e era destinada apenas aos garotos de 12 a 13 anos. Crianças e jovens, de 9 a 26 anos, que têm HIV/AIDS também já podiam receber a dose.
Segundo o Ministério da Saúde, com a inclusão desse público, cerca de 3,3 milhões de adolescentes, a meta para 2017 é proteger 80% dos 7,1 milhões de meninos de 11 a 15 anos e 4,3 milhões de meninas de 9 a 15 anos.
As secretarias estaduais de saúde do país foram informadas sobra à ampliação da faixa etária e as doses já estão disponíveis nos postos, apontou o ministro da saúde Ricardo Barros (PP-PR) durante coletiva de empresa nesta terça.
“A inclusão de meninos proporciona a proteção indireta das meninas”, disse a coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações, Carla Magda Domingues.
Além dessa mudança, meninas que chegaram aos 15 anos sem receber as duas doses contra o HPV poderão receber a imunização. Pacientes oncológicos e transplantados de 9 a 26 anos também passaram a compor o público-alvo.
Para alcançar a meta e incentivar a vacinação de crianças e adolescentes, o Ministério da Saúde fez uma parceria com o Ministério da Educação por meio do Programa Saúde na Escola. A proposta, de acordo com a pasta, é que os estudantes apresentem, durante o processo de matrícula, a caderneta de vacinação e as instituições comuniquem o sistema sobre as doses prioritárias.

Validade da vacina
A imunização contra o HPV foi incorporada nos postos de saúde em 2014. Como o prazo de validade dos frascos dura 3 anos, atualmente, existem 2,1 mil doses nos estados e municípios que vencem agora em junho de 231 mil que vão expirar em agosto deste ano.
Em setembro, a previsão é de que 233,7 mil doses vençam. Até o fim do ano, calcula-se que cerca de 465 mil vacinas estão com vencimento previsto. Outras 1,1 milhão têm a validade de vencimento no primeiro semestre de 2018.
Para evitar a perda de estoques, o Ministério da Saúde afirmou que encaminha regularmente informes aos estados solicitando empenho na melhoria das coberturas vacinais, especialmente em relação ao HPV.
Segundo o Programa Nacional de Imunizações (PNI), uma perda de até 5% das doses distribuídas nos postos é considerável aceitável “em função de condições logísticas e operacionais”.
Durante a coletiva, o Ministério da Saúde reconheceu que os estados e municípios precisam avançar na cobertura vacinal do HPV em meninos e meninas. Desde o início da vacinação em 2014 até 2 de junho deste ano, 72,45% das meninas de 9 a 15 anos (8,6 milhões) foram imunizadas com a primeira dose. No entanto, apenas 45,1% desse público (5,3 milhões) receberam as duas aplicações da vacina.
De janeiro a 2 de junho deste ano, 594,8 mil meninos de 12 a 13 anos se vacinaram com a primeira dose da vacina, o que corresponde de 16,5% dos 3,6 milhões de adolescentes nessa faixa etária que devem se imunizar.

Quantas doses são necessárias?
O Ministério da Saúde explicou que meninos e meninas devem tomar 2 doses da vacina contra HPV, com intervalo de 6 meses entre elas. Para as pessoas que têm HIV, a faixa etária é de 9 a 26 anos, e o esquema vacinal é de 3 doses (intervalo de 0,2 e 6 meses). Os pacientes com HIV precisam apresentar prescrição médica para receber a imunização.

 

FONTE: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/ministerio-da-saude-amplia-vacinacao-contra-hpv-para-meninos-de-11-ate-15-anos.ghtml